Seja bem-vindo
,18/07/2024

  • A +
  • A -

Elon Musk está convencido: Starship chegará a Marte em até três anos

fatosdesconhecidos.com.br
Elon Musk está convencido: Starship chegará a Marte em até três anos
Publicidade

Publicidade
Marte é um dos planetas mais explorados em nosso sistema solar, sendo o único a receber robôs da NASA com o objetivo de aprimorar a análise de campo. O quarto planeta do nosso sistema solar é, depois da Terra, o mais popular. Além disso, o sonho de existir uma civilização em Marte é alimentado quase que desde quando sua exploração começou. E uma das pessoas mais conhecidas por falar que chegaremos lá é Elon Musk. De acordo com o bilionário, a Starship chegará a Marte em até três anos.


O bilionário estava motivado pelo lançamento do maior foguete do mundo e disse, no último domingo, que em três anos a Starship estará pronta para ir a Marte. O primeiro lançamento não irá ser tripulado, mas funcionará como uma demonstração tecnológica para as pessoas que queiram colonizar o Planeta Vermelho no futuro e construir uma base habitada de forma permanente por lá.


Ainda conforme Musk, existem vários desafios que a Starship já resolveu, como o caso da evaporação de propelentes criogênicos. Isso é importante porque até chegar em Marte e a viagem é longa e é necessário manter o metano e o oxigênio na forma líquida, o que quer dizer em temperaturas bem baixas. Isso o foguete já consegue fazer por conta do isolamento espesso dos seus tanques.


Starship indo para Marte


Canaltech


Com relação aos voos tripulados, na visão de Musk, como a Starship tem sua abordagem reutilizável, ela poderia lançar 100 mil pessoas para Marte a cada dois anos, época que coincidisse com o alinhamento dos planetas. Além de também usar o mesmo propulsor Super Heavy para lançar muitas naves consecutivas.


Para que isso se torne uma realidade, a SpaceX irá ter que escalar a produção da Starship e conseguir produzir tantos foguetes da mesma forma que a Boeing fabrica aviões do modelo 737, no caso, 300 anualmente. Isso não irá ser possível sem uma ajuda dos governos do mundo todo e precisará de um esforço global para que os humanos se tornem uma espécie interplanetária.


Até o próprio Musk admite que mesmo a Starship indo para Marte, os primeiros voos tripulados irão ser difíceis, perigosos e possivelmente mortais. Contudo, a estimativa dele é que das oito bilhões de pessoas no planeta, talvez um milhão esteja disposto a ir para o Planeta Vermelho mesmo sem uma possibilidade de volta.


“Não será um destino de luxo por muito tempo. A afirmação comercial para viajar para Marte será: ‘é perigoso, há muitas pessoas num espaço pequeno, é desconfortável e você pode morrer, quem está disposto a isso?’ E essa é a versão otimista da descrição da viagem”, disse Musk.


Colônia


Canaltech


Elon Musk usa muito o antigo Twitter para falar sobre os planos e vontades de os humanos se tornarem uma espécie interplanetária. Como no caso da Starship indo para Marte em três anos e também sobre estarmos “a apenas alguns anos de pousar em Marte.”


Claro que antes de uma civilização em Marte acontecer, os humanos têm que conseguir colonizar  o Planeta Vermelho. E quantas pessoas uma possível colônia no Planeta Vermelho teria? Segundo um estudo recente, o número pode ser menor do que o visto na ficção. De acordo com ele, seria preciso aproximadamente 22 astronautas para que uma colônia fosse construída e mantida em Marte.


O número parece baixo, mas na visão dos pesquisadores, ele seria o suficiente para sustentar um habitat. O choque com esse número relativamente pequeno vem porque os estudos anteriores sugeriam que seria preciso, pelo menos, 100 pessoas para que esse feito acontecesse.


Claro que a vida em Marte ainda é uma coisa distante da realidade, mas isso não impede que algumas previsões sejam feitas. Tanto é que uma análise preliminar feita pelos cientistas da Universidade George Mason, nos EUA, foi feita, mas ainda não foi revisada por pares.


Em sua análise, os cientistas usaram estudos anteriores que falavam que seria necessário entre 100 e 500 pessoas para formar uma colônia autossustentável em Marte. Além disso, eles levaram em consideração o comportamento psicológico e social humano, e a continuidade das interações entre as pessoas para calcularem uma nova estimativa.


Durante 28 anos, os cientistas fizeram cinco modelos de simulação diferentes analisando diferentes cenários de colônias com uma quantidade de pessoas variando entre 10 e 170 pessoas.


Essa técnica é conhecida como modelagem de sistemas baseada em agentes. Os astronautas dessa simulação tinham perfis e características variadas, com diferenças nas habilidades, resiliência, metabolismo e níveis de estresse.


Nas simulações, os colonos podiam interagir entre eles, produzir ou consumir recursos, terem problemas de saúde, serem removidos da simulação se não tivessem recursos suficientes e até morrer. Com isso foi visto que, com pelo menos 22 pessoas, já seria o suficiente para que uma colônia fosse construída e sustentada em Marte.


“Queríamos mostrar que, se negligenciarmos os aspectos sociais, comportamentais e psicológicos das explorações espaciais, podemos errar grosseiramente em nossas estimativas, previsões e projeções”, disse Anamaria Berea, professora de ciências computacionais e de dados da George Mason University, coautora do estudo.


Além disso, a natureza inóspita de Marte deve ser levada em consideração. Até porque, conforme apontam os cientistas, isso faz com que qualquer habitat que seja construído lá deva ser autossustentável.


Fonte: IGN, Gizmodo


Imagens: Canaltech


Esse conteúdo Elon Musk está convencido: Starship chegará a Marte em até três anos foi criado pelo site Fatos Desconhecidos.

Publicidade



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.